domingo, 22 de janeiro de 2017

Que normas morais deveremos aceitar?

Duas vidas valem mais que uma? - aqui

Dilema de Trolley - aqui

O círculo cartesiano


Resultado de imagem para circulo cartesiano

O círculo cartesiano - aqui

O círculo cartesiano segundo Descartes - aqui

A realidade do mundo físico



A realidade do mundo físico - aqui

A mente e o corpo - aqui

A existência de Deus

A existência de Deus - aqui

O papel de Deus no sistema cartesiano - aqui

Da dúvida ao cogito



Da dúvida ao cogito - aqui

O critério da clareza e distinção - aqui

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

O problema da subjetividade/relatividade ou objetividade dos valores



O problema da subjetividade/relatividade ou objetividade dos valores  - aqui

O relativismo cultural - aqui

Objeções ao relativismo cultural - aqui

Críticas ao relativismo cultural - aqui 

O relativismo cultural - consequências - aqui

Subjetivismo - aqui

Objeções ao subjetivismo - aqui

Poderão existir verdades objetivas em ética? - aqui


domingo, 8 de janeiro de 2017

quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

Tipos de conhecimento

Imagem relacionada

Tipos de conhecimento - aqui

Objeçõs ao subjetivismo moral

Resultado de imagem para Edward Hopper paintings
Edward Hooper

O subjetivismo pode parecer-te uma boa teoria sobre os juízos éticos, sobretudo se já tiveste a impressão, no meio de uma discussão acalorada sobre um tema moral controverso, que só existem opiniões pessoais diferentes no que respeita ao certo e ao errado, ao bem e ao mal.

O Subjetivismo Moral


flickr-4319761254-hd
Edward Hooper

O subjetivismo moral é a teoria segundo a qual, embora existam factos morais, estes não são objetivos. As afirmações acerca do bem e do mal, do que é certo e errado, embora sejam proposições genuínas, são subjetivas: são verdadeiras ou falsas, mas não o são independentemente dos sujeitos que as fazem.

Factos e valores


Edward Hooper

Juízos de facto e juízos de valor - aqui

Os valores orientam a nossa vida e influenciam as nossas decisões, determinando o que pensamos acerca do que é melhor ou pior. Muitas vezes ouvimos as pessoas fazer afirmações acerca dos valores que aceitam.

segunda-feira, 21 de novembro de 2016

Platão e a retórica



Primeiro, tens de conhecer a verdade sobre tudo o que falas ou escreves; tens de aprender a definir cada coisa em si própria; e, uma vez definida, tens de saber como dividi-la em categorias até chegares a algo indivisível.

quinta-feira, 17 de novembro de 2016

quarta-feira, 16 de novembro de 2016

O problema do livre arbítrio-teorias


Edward Hopper

O PROBLEMA DO LIVRE ARBÍTRIO - AQUI

O dilema do determinismo

O argumento determinista


Supõe que estás na bicha de uma cantina e que, quando chegas às sobremesas, hesitas entre um pêssego e uma grande fatia de bolo de chocolate com uma cremosa cobertura de natas.

O dilema do prisioneiro


Van Gogh
No início da década de 1980, Robert Axelrod, sociólogo americano, fez uma descoberta notável acerca da natureza da cooperação. A verdadeira importância do resultado de Axelrod ainda não foi devidamente valorizada fora de um grupo restrito de especialistas. Encerra a potencialidade de alterar não apenas as nossas vidas pessoais, como também o mundo da política internacional.

Falácias informais

Resultado de imagem para escher


Tipos de argumentação persuasiva







Exposições temporárias na biblioteca da Escola Secundária D. João II




sexta-feira, 14 de outubro de 2016

A dimensão discursiva do trabalho filosófico





A dimensão discursiva do trabalho filosófico (texto/ síntese/ fichas de trabalho) - aqui

Como a avaliar argumentos - aqui

Usar argumentos como meio de investigação - aqui

Uma procura épica da verdade - aqui

quarta-feira, 5 de outubro de 2016

Razões para estudar filosofia

Magritte

Porquê estudar filosofia
Qual é afinal a importância de estudar filosofia? Começar a questionar as bases fundamentais da nossa vida pode até ser perigoso: podemos acabar por nos sentir incapazes de fazer o que quer que seja, paralisados por fazer demasiadas perguntas.

domingo, 11 de setembro de 2016

quarta-feira, 7 de setembro de 2016

Bem-vindos à Filosofia (2016-2017)



Bom ano letivo para todos!

Bem-vindo à Filosofia. Para alguns de vocês, será a disciplina mais prática que irão estudar na escola.
Porquê dizer tal coisa? Não tem a filosofia a reputação de não ser prática? Não é abstrata e teórica – precisamente o oposto de prático?

quarta-feira, 18 de maio de 2016

A Minha Escola é um Museu



A Escola Secundária D. João II apresentou pela segunda vez o evento “A Minha Escola é um Museu”, desta vez “Uma Viagem pela Arte Moderna”, com a exposição de réplicas de obras de Picasso, Dali, Miró e Sorolla e de trabalhos de alunos.

terça-feira, 10 de maio de 2016

O Jornal de Filosofia vai à Exposição - A Minha Escola é um Museu


Mais uma vez, estão de parabéns os professores Joseph Rodrigues, Raquel Freitas e Sandra Dias, responsáveis pela organização do evento de excelente qualidade - A Minha Escola é um Museu (e todos os professores envolvidos).
Mais do que trazer o museu à escola, trata-se de fazer da escola um museu!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...